Recomendo - O Imortal Punho de Ferro

11:20 AM Richard Ribeiro 0 Comentários

Anos antes de escrever sua excelente fase no Gavião Arqueiro, Matt Fraction fez parceira com o mito Ed Brubaker, que na época tinha revitalizado o Capitão América. O trabalho em conjunto dos dois com os traços magníficos de David Aja geraram aquela que pode ser considerado um clássico moderno para o Punho de Ferro.

A história se passa no período da Guerra Civil. A Lei de Registro está a todo vapor e os heróis que não estão registrados precisam agir nas sombras. Danny está sobrecarregado com sua vida dupla, precisando cuidar da empresa de sua família e combater o crime como Punho Ferro. Numa jornada de autoconhecimento ele descobre que o legado de Punho de Ferro guarda segredos que ele jamais imaginou.


Este primeiro volume é ideal para quem não conhece muito do Punho de Ferro e ficou interessado depois de assistir a série da Netflix (essa HQ faz melhor o trabalho que a série). Ele nos mostra o passado de Danny e tudo o que é necessário para entender o que é o Legado do Punho de Ferro, o porquê dele se tornar o Punho Ferro e o peso que ele tem no mundo.

O roteiro da HQ é bom, ágil e direto ao ponto. Ele não fica de enrolação e faz com que você não queira parar de ler. O modo como a HQ mescla o passado e presente pode confundir em umm primeiro momento, mas se torna uma das melhores coisas da história. A medida que vamos descobrindo e acompanhando certos períodos dos antecessores do Danny a curiosidade só aumenta em saber como será o próximo. Como Brubaker está nos roteiros uma conspiração também pode ser esperada. Neste primeiro volume ela não é tão impactante, mas continua nos volumes seguintes. A arte de David Aja é uma sacanagem. A simplicidade do seu traço pode enganar numa olhada rápida, mas a medida que você vai notando os detalhes você se surpreende com o grau de detalhamento que ele dá.